domingo, 1 de julho de 2012

Cantinho do Editor


A arte é o que a mídia vende?

Estamos em mais um ano decisivo da história deste País, ano de eleições municipais, anos em que as pessoas podem fazer a diferença apertando apenas um botão enter que estará na urna eletrônica, ano que vejo muitos se esquecendo de questões importantes que envolvem a nossa nação e preocupados com o fim do campeonato: Libertadores da américa, Olímpiadas em Londres e principalmente a proximidade da Copa do Mundo que está prevista para acontecer em nosso solo no ano de 2012. Vejo principalmente pessoas esquecendo-se da Educação, que é a base de qualquer pessoa, e da cultura que realmente lapida o que aprendemos com a Educação.
Pude presenciar neste ano mais uma Virada Cultural  que aconteceu na cidade de São Paulo, embora tenha me divertido muito com a escolha das atrações feita por mim, também pude me revoltar com algumas questões vistas durante o evento, a principal foi a segregação cultural e social que ocorreu. Conforme eu passeava pela cidade na troca de palcos pude notar a diferença gritante: Palcos totalmente organizados enquanto outros eram constantemente contidos pela polícia... E pensei que infelizmente eu não estava sendo preconceituosa ao admitir que o conhecimento cultural da pessoa influi muito em sua postura social e também em sua educação, estava vendo apenas mais um fato.  Pessoas que curtem apenas estilos musicais ditados na moda estavam em sua maioria envolvidas nas brigas e confusões que estragavam a virada cultural. Via o palco de cantores como Guilherme Arantes, que atraiu um grande número de pessoas vivendo a tranquilidade de curtir um som enquanto palcos de outros estavam sendo totalmente vigiados por policiais.
A virada cultural deste ano foi mais um reflexo de problemas que estão acontecendo há tempos na nossa pátria, desanima ligar sempre a teve e ver cantores e artistas de grande expressividade criadas pela mídia  estarem presentes constantemente em nossas redes quando tendo que sair de casa e entrar numa churrascaria  e que encontro cantores que realmente me comovem, cantores que me assombram com sua qualidade vocal e artística , mas que por não criarem nenhum hit simples de ser composto no momento não estão sendo apoiados pela mídia. A arte realmente está nas ruas e não na nossa telinha e rádio. 
Uso neste artigo um discurso que ouvi do cantor Pedro Mariano, durante um show realizado no SESC Osasco, Pedro embora seja renomado, atraia grande público em seus shows e seja filho da cantora Elis Regina, e seja muito além disto o melhor interprete em voz masculina que eu conheço. também sofre com as injustiças da Mídia, já que diferentemente de seus irmãos,  possui concepções diferentes de sua arte e estilo , concepções que este apenas não acredita, mas defende com unhas e dentes, e por isto sofre as consequências de não ser divulgado pela mídia, mas vamos lá ao discurso que o rapaz fez e que me impressionou : Pedro não tem nada contra estilos que tocam na rádio, mas incomoda-se pelo fato de serem os únicos apresentados para o povo, de acordo com ele, como um País tão rico e diversificado culturalmente , apresente a sua nação apenas dois estilos musicais? Será que o povo não teria direito de ouvir todos os estilos musicais existentes em nossa  nação e decidir por si só o que ele quer ouvir? Voltei naquele dia em casa com tais questões martelando a minha cabeça e pensei, será que o povo não teria direito de conhecer melhor a nossa própria cultura?  
Sei que o problema cultural que assola o Brasil não será resolvido de um dia para o outro, sei que a mídia continuara investindo para as questões que darão lucro e não nas que melhorariam o nosso País, sei que o povo não tem recebido a educação correta para definir o que é bom ou ruim e compreender as letras de canções que ouvem com facilidade... Sei que não adiantará o trabalho popular de entidades como o SESC , que tenta mostrar o melhor da cultura do nosso País se os trabalhos não são apoiados pela mídia de forma correta, mas tem algo que sei... E que não desistirei, apoiarei todas as causas de melhoria de cultura existentes e ajudarei em sua divulgação.  Ao menos faço a minha parte...

Reca Silva - Editora do A  arte na face

" O Brasil não conhece o Brasil
O Brasil não merece o Brasil
O Brasil tá matando o Brasil"

Composição: Maurício Tapajós, Aldir Blanc






Nenhum comentário:

Postar um comentário